O cadáver do suspeito foi encontrado por investigadores da polícia nos subúrbios de Helsínquia.

O corpo de uma mulher foi encontrado numa casa nos subúrbios de Helsínquia, informou a polícia finlandesa, admitindo que o atirador que hoje desencadeou um tiroteio num centro comercial poderá ser o autor desta morte.

Segundo avançou o diário Helsingin Sanomat, a mulher é a ex-companheira do suspeito Ibrahim Shkupolli, uma informação que foi posteriormente confirmada pelas forças de segurança.

O atirador, um cidadão kosovar de 43 anos com antecedentes criminais, entrou hoje num centro comercial nos arredores de Helsínquia, em Espoo, e matou pelo menos quatro pessoas, três homens e uma mulher.

Em declarações à comunicação social, o comissário da polícia de Espoo, Jyrky Kallio, confirmou a descoberta do cadáver e admitiu que o atirador poderá ser o presumível autor desta morte.

Segundo as investigações em curso, a mulher terá sido morta antes do tiroteio no centro comercial, que ocorreu cerca das 08:20 de Lisboa.

Segundo os media finlandeses, os disparos foram efectuados com uma arma de calibre 9 milímetros.