Fórum 1001Blogs - Amostras Gratis, Passatempos e Oportunidades!
Olá Convidado, seja bem-vindo ao Fórum 1001Blogs,

Neste Fórum podes ganhar:
1) Amostras Grátis
2) Prémios ao participar em Passatempos Online
3) Dinheiro com várias Oportunidades partilhadas por vários membros.

Para teres acesso ao conteúdo tens que ter o registo completo. Só após validação no teu email, é que poderás fazer o Login! Inventa um Username original, caso contrário, poderás ter erro no registo.

Vê o video para facilitar o registo - https://www.youtube.com/watch?v=g4-p3a4pUGQ



Atenciosamente,

1001Blogs - Pedro Diogo Freitas
APLICATIVO GRÁTIS
Últimos assuntos
» [Testar] Fautsy - 100 a 200 Sat. de 6 em 6 min.
Ontem à(s) 11:06 pm por Lcmaiden

» [Provado] Megatypers - Ganhe sem parar!
Ontem à(s) 10:58 pm por TiagoFS

» Passatempo 1001Blogs + Banggood - Colunas de Som à Prova de Água - 11-12-2016
Ontem à(s) 10:41 pm por dezembro

» [Provado] Innocurrent - Site irmao do ayuwage! 55 dolares ganhos
Ontem à(s) 10:27 pm por flavio barbosa

» Passatempo Pegadas Literárias-livros e produtos-24-12-2016
Ontem à(s) 10:22 pm por dezembro

» Passatempo Dash Of Wonder- leite hidratante e de um creme de banho Barral-11h55m-18-12-2016
Ontem à(s) 10:10 pm por Isabelreis

» Passatempo A Xio(quase que)mara-Bola Aromatizadora de 600ml e aroma à escolha-09-12-2106
Ontem à(s) 10:08 pm por Patricia_mirao

» Passatempo Mãe por um fio- loção Baby Sensitive-21h-15-12-2016
Ontem à(s) 10:02 pm por dezembro

» [Risco - Provado] MyPayingAds - investe desde $5 e ganha a cada hora
Ontem à(s) 9:47 pm por jmat7

» Passatempo A Trapalhona dos Saltos-conjunto de Lingerie Rêverie -15-12-2016
Ontem à(s) 9:16 pm por Patricia_mirao

» Passatempo A Pipoca Mais Doce- torradeira, um jarro eléctrico e uma máquina de café com jarro de vidro-08-12-2016
Ontem à(s) 9:03 pm por Patricia_mirao

» Passatempo A Pipoca Mais Doce-três casinhas natalícias-07-12-2016
Ontem à(s) 7:03 pm por dezembro

» Passatempo Sweet Bunny- 4 prémios-30-12-2016
Ontem à(s) 6:58 pm por dezembro

» Pasatempo TEMAKO-jantar para 4 amigos-14-12-2016
Ontem à(s) 6:55 pm por dezembro

» Passatempo B. MY DESIGN-Wall Stickers 48 estrelas em cinza-18-12-2016
Ontem à(s) 6:51 pm por dezembro

Parceiros Oficiais


Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada





Publicidade

[OPINIÃO] Governo de caloiros para o PREC da direita - By Daniel Oliveira

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[OPINIÃO] Governo de caloiros para o PREC da direita - By Daniel Oliveira

Mensagem por kriptonite em Sex 24 Jun 2011, 5:59 pm

O ódio aos políticos chegou a um ponto em que a inexperiência executiva é vista como um bom currículo para os novos ministros. Como bem explica Vasco Pulido Valente, um ministro que não conhece o Estado é engolido por ele, um académico que não conhece as repercussões políticas e sociais de cada decisão que toma e que não está preparado para lidar com elas estampa-se sempre. Fica espantado o teórico sem mácula quando os seus maravilhosos modelos não funcionam no ingrato mundo real. E paralisado na sua virginal inocência, não consegue mudar nada. Não, não há governantes espontâneos.

Conversando com um passista sobre o novo Governo e a extraordinária inexperiência política dos novos ministros ele defendeu-se assim: e em 1974, não eram todos inexperientes? Ficaríamos com os ministros de Marcelo para garantir a experiência? Espantei-me. E respondi: é diferente, esse era um período revolucionário. Tratava-se de um corte com o regime anterior. Pagámos cara a inexperiência dos governantes, mas ela era inevitável. Agora não vivemos uma revolução em que cai um regime para outro tomar o seu lugar. Resposta: sim, vivemos.

É à luz deste espírito revolucionário dos ultras que tomaram o poder no PSD que devemos olhar para este Governo. A verdade é que esta corrente ideológica extremista é ultraminoritária em todos os países, e mais ainda em Portugal. A crise económica, o falhanço das anteriores lideranças do PSD e o desprezo nacional por José Sócrates ofereceram-lhes o poder. Eles estavam no lugar certo à hora certa. E o desespero dos portugueses é tal que estavam dispostos a aceitar qualquer coisa, péssima que fosse, desde que fosse diferente.

Mas quando toca a formar Governo estes grupos vanguardistas, animados pelo seu fervor ideológico, têm sempre um problema: ninguém que conheça as dificuldades de governação os acompanha. Quem, no seu perfeito juízo, perante a quase impossibilidade de cumprir o memorando da troika nos seus apertados prazos, acha que pode ir mais longe? Dois tipos de pessoas: teóricos sem qualquer noção do que significa governar e representantes dos interessados no leilão em saldo de todo o património público, com especial atenção para o mais apetitoso dos sectores, o da saúde.

A estrutura de Governo que Passos Coelho desenhou era para políticos. Um técnico é, por natureza, especializado. E nenhum especialista sabe de empresas, transportes, obras públicas, exportações e emprego, como se exige ao novo ministro da Economia. Para ministérios destas dimensões eram necessários coordenadores não especializados mas bons a gerir conflitos e a rodear-se de secretários de Estado conhecedores das pastas. Mas um Governo desenhado para políticos experientes (com a agenda apertada que o memorando apresenta, teriam mesmo de ter muito traquejo) foi preenchido por estreantes que talvez daqui a um ano tenham uma vaga ideia do lugar onde estão a trabalhar. O Governo com a tarefa mais difícil das últimas décadas é formado por caloiros.

Mas uma coisa é verdade: é um Governo ideologicamente coerente. Na Economia, um privatizador entusiasmado, acabado de chegar à realidade nacional. Nas Finanças, um intelectual radical que em vez de temperar a receita do BCE tentará carregar-lhe ainda mais nas cores. Na Educação, um saudosista mais ocupado com os seus próprios fantasmas do que com os problemas reais do ensino público nacional. A Saúde é um dos poucos ministérios ocupados por um homem de ação e com provas dadas. Mas que, como ex-administrador da Medis, não se livra da justa suspeita de representar os que desejam o fim do Serviço Nacional de Saúde público e a transferência de recursos para o privado. Se é inaceitável que Jorge Coelho, depois de ter sido ministro das Obras Públicas, tenha ido para a Mota-Engil, porque é que o trânsito inverso não levanta problemas?

Sabemos que a inexperiência e o radicalismo de muitos dos novos ministros não foi uma escolha. Outros foram convidados e não aceitaram entrar nesta aventura. Porque são do "regime" que estes homens querem derrubar? Não será isso. Sabem que o resultado deste voluntarismo desvairado destruiria as suas carreiras políticas. O Governo ficou então para quem acredita e deseja um PREC de direita. E talvez para quem, no meio do caos, quer tratar dos bons negócios que a destruição do Estado Social vai garantir.

Uma coisa com que esta gente não conta: na hora da convulsão social (olhem para a Grécia) vão ser precisos políticos. E eles não estão lá. Se a política não é para amadores, imaginem o talento necessário para destruir um regime sem ficar soterrado nas suas ruínas.

Fonte Expresso.aeiou.pt

kriptonite
Doutorado 1001blogs

Mensagens : 1062
Data de inscrição : 03/12/2010
Idade : 33
Localização : Fátima, Alcanena e Lisboa

Ver perfil do usuário http://dinheiro-na-net-clicando.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum